Empréstimo do Bolsa Família: Verdade ou mentira?

Nos últimos dias circulou na internet uma notícia sobre um empréstimo para beneficiários do Bolsa Família. Milhares de pessoas que recebem o benefício estão com dúvidas se realmente esta notícia é verdadeira, ou se não se passa de algum boato. Confira logo abaixo e tiras suas dúvidas sobre o assunto.

Existe empréstimo para o Bolsa Família?

A grande verdade é que não existe uma linha de crédito específica para quem recebe bolsa família. O que acontece, é que bancos e instituições financeiras menores, tem uma opção de crédito para famílias de baixa renda, que podem também estar recebendo o Bolsa Família.

Não existe por exemplo, modalidades de empréstimos consignados para Bolsa Família, como acontece para aposentados e pensionistas do INSS. Até pelo motivo de não ser um salário, mas sim um benefício de assistência às famílias de baixa renda.

A Caixa Econômica Federal, banco responsável por gerir o Benefício, não possui uma linha de empréstimos pessoais para beneficiários do Bolsa Família. É importante destacar esta situação, para que muitos não caiam em golpes de empréstimos de dinheiro.

Muita das vezes, famílias que recebem o benefício procuram o Banco para solicitar a contratação de algum crédito, para ser debitado nos pagamentos do Bolsa Família. Mas não é possível solicitar crédito consignado nos pagamentos do Bolsa Família.

Quem recebe o Bolsa Família, pode solicitar empréstimo?

Diante da notícia, várias famílias estão a procura de crédito pessoal para quem recebe o benefício. Todo e qualquer cidadão, inclusive quem recebe Bolsa Família, pode contratar empréstimos junto à intuições bancárias.

Mas não é indicado para quem é cadastrado no programa, já que diante da baixa renda da família, um novo empréstimo viria somente para aumentar as dívidas e gastos dentro da residência, comprometendo assim todo o saldo do benefício.

Um detalhe importante nessa situação, é que o Crédito pessoal para famílias de baixa renda, costumam ter os juros mais altos do mercado. Diante do valor baixo do empréstimo, os bancos tendem a aumentar juros e taxas para compensar o empréstimo.

Dicas para não precisar pegar dinheiro emprestado

A dica que mentores financeiros sempre ensinam para não precisar pegar dinheiro emprestado, seja em qualquer situação, é poupar sempre um valor do salário todos os meses. Mesmo para famílias de baixa renda, como as que recebem Bolsa Família, sempre é possível guardar uma quantia todos os meses, para conseguir acumular uma boa quantia no futuro.

Com uma economia, mesmo que baixa durante todos os meses, o cidadão poderá ter controle de seus gastos e assim ter a médio e longo prazo um montante para adquirir bens, imóveis e veículos. Desta forma, não terá de se afundar em enormes dívidas, que somam altos juros e longos prazos.

Portanto, não acredite em empréstimos para o Bolsa Família de forma exclusiva, pois eles não existem. Fique atento a propostas tentadoras, pois elas podem esconder juros altíssimos. Outra dica, é utilizar esse simulador financeiro, com ele você pode saber de forma simples o prazo de pagamento, juros e valor total de seu empréstimo.

#Compartilhe com seus amigos, para que não caiam em falsas promessas.

Mais informações acesse caixa.gov.br

Empréstimo do Bolsa Família: Verdade ou mentira?
3.54 (70.77%) 26 votes

16 comentários

  1. Ozarina Pereira Ferreira 22 de fevereiro de 2017
  2. silvana 23 de fevereiro de 2017
  3. Gabriela. Silva de oliveira 23 de fevereiro de 2017
  4. ida Veronica 23 de fevereiro de 2017
  5. Fabiana Aparecida Sampaio 23 de fevereiro de 2017
  6. nagila 23 de fevereiro de 2017
  7. Carla monteiro 23 de fevereiro de 2017
  8. livia kastro 23 de fevereiro de 2017
  9. Sara Aline osmanda de Souza 23 de fevereiro de 2017
  10. Elineuda Oliveira da Silva e Silva 23 de fevereiro de 2017
  11. Luciene 23 de fevereiro de 2017
  12. Marizete Rodrigues Martins 23 de fevereiro de 2017
  13. Andreia 23 de fevereiro de 2017
  14. Lucineide Matos dos Santos 1 de março de 2017
  15. Gracilda Montenegro da costa 3 de março de 2017
  16. Gracilda Montenegro da costa 3 de março de 2017

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *